Petroleiros do Unificado de São Paulo mobilizam-se por regramento da PLR

Sexta, 22 Março 2013 16:04

Sindipetro SP

alt

O Sindicato Unificado dos Petroleiros de São Paulo (Sindipetro-SP) realizou, na manhã de hoje (22.03), mobilizações nas bases da Petrobrás de Paulínia, Guarulhos e Mauá, provocando o atraso de uma hora na entrada dos trabalhadores. As manifestações fizeram parte do dia nacional de luta, indicado pela FUP (Federação Única dos Petroleiros), pelo regramento da PLR (Participação nos Lucros e Resultados) futura.

Na Replan, em Paulínia, a adesão dos trabalhadores foi grande. Segundo o diretor Jefferson de Paula, cerca de 60% do pessoal efetivo do setor administrativo e 100% do turno entraram na refinaria com uma hora de atraso. “Todos os trabalhadores são favoráveis a regras claras, democráticas e com indicadores justos para o provisionamento e pagamento das PLRs futuras”, afirmou. No Terminal de Guarulhos e na Recap também houve participação da maior parte dos petroleiros.

O objetivo desse dia de luta é pressionar a Petrobrás a avançar no processo de negociação que vai definir os indicadores e a metodologia para o pagamento futuro da PLR, tomando como base a proposta que já foi aprovada pela categoria. O prazo para fechamento do acordo é dia 10 de maio.

Uma das reivindicações é que o montante da PLR seja dividido igualmente entre todos os trabalhadores da Petrobrás. A categoria propõe ainda que, uma vez atingidas as metas, o montante da participação nos lucros seja estabelecido a partir do valor teto, equivalente a 25% do valor dos dividendos distribuídos aos acionistas.

 

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram