Sindicato convoca Assembleias em defesa da VIDA

Segunda, 03 Fevereiro 2014 10:09
Avalie este item
(0 votos)

Sindipetro NF

Mais uma vez o Sindipetro-NF chama a categoria a se posicionar em defesa da vida. Nos últimos meses temos assistido a ocorrência de acidentes graves, alguns que sequer foram comunicados ao sindicato, e que colocam a categoria petroleira em risco de morte. O incêndio de grandes proporções ocorrido dia 26 de dezembro em P-20, outro incêndio que atingiu a plataforma de P-62 no dia 10 de janeiro e o vazamento de óleo e gás com presença de H2S em P-07 foram alguns dos sérios problemas que demonstram a incapacidade da empresa em tratar a gestão de SMS.

Essa semana, o NF recebeu mais duas denúncias da categoria. No dia 26 de janeiro, ocorreu um vazamento considerável de óleo em P-40, na linha de bypass do TO. Apesar do óleo ter sido contido rapidamente pela equipe no skid do equipamento, essa linha já tinha apresentado vazamentos em 2012 e durante uma inspeção foi recomendada a troca do trecho. Todo o material necessário para a manutenção desta linha foi adquirido e estava a bordo da unidade durante a Parada em 2013, no entanto não foi considerado prioritário e ficou pendente até hoje.

Na plataforma de P-18, os trabalhadores relataram em manifesto encaminhado no dia xx que as condições de alimentação estão precárias. O problema está relacionado com a alimentação do pessoal, que não pode comer quando tiver fome, mas somente dentro de horários pré-definidos. Chegam a ficar até 8 horas sem se alimentar. O que não vale para cargos de mando e gerenciais. Além disso, no ponto coletivo de lanche (coffe shop) não existe geladeira há quase um ano. São servidas pouquíssimas frutas e quando isso acontece, elas já estão muitas vezes estragadas.

Pela situação crítica em que se encontram as plataformas da Bacia de Campos é que a Diretoria do Sindipetro-NF está convocando a realização de assembleias simultâneas no próximo domingo, 2 de fevereiro, para que os trabalhadores discutam e encaminhem pendências, situações consideradas como de risco grave e iminente e vazamentos, incêndios e acidentes ocorridos nos últimos 60 dias. Com esses relatos (veja no quadro a indicação de temas que devem ser abordados) será montado um documento da Bacia às autoridades competentes.

Esse dossiê será entregue à SRTE e à ANP, além de ser levado pelo Conselheiro do CA, José Maria Ferreira Rangel à reunião do Comitê de Segurança, Meio Ambiente e Saúde do Conselho de Administração da Petrobrás que estava prevista para a sexta, 31 e acontecerá no dia 14 de fevereiro, próximo. Na pauta dessa reunião que foi adiada estão as ocorrências nas refinarias e o incêndio em P-20. O Conselheiro Zé Maria pretende incluir na pauta o descumprimento do item 2.6 dos Princípios Operacionais do E&P por parte das diretorias de Engenharia e E&P, no caso de P-62.

É preciso dar um basta nessa gestão falida de segurança da Petrobrás e para isso é importante que cheguem relatos de todas as unidades. Somos todos responsáveis por impedir que algo pior aconteça mais uma vez, como P-36 e Enchova. Não podemos continuar sendo coniventes com tudo de errado que vemos no nosso dia a dia e só a categoria petroleira unida poderá reverter o que está acontecendo.

Temas que devem ser abordados no documento

1 - Incêndios, vazamentos e acidentes ocorridos nos últimos 60 dias;
2 - Efetivo;
3 - Sistema de combate a incêndio;
4 - Brigadas;
5 - Rotas de fuga;
6 - Mudanças que não foram feitas com base em análise de risco ou onde a análise foi falha;
7 - Descumprimentos de Normas Regulamentados do MTE e do Sistema de Gerenciamento de Segurança Operacional da ANP;
8 - Condições de higiene, alimentação e saúde.
 

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram