Sindipetro-NF repudia veementemente atitude da Petrobrás de não desembarcar os trabalhadores

Quinta, 17 Outubro 2013 21:41

 

Sindipetro-NF

O Sindipetro-NF realizou reuniões ampliadas com a categroia, agora no final da tarde, em Campos e Macaé. Nelas, o sindicato passou o resultado da Audiência de Conciliação que ocorreu às 16 horas na 1a. Vara de Trabalho de Macaé. O sindicato fez duas propostas para a Petrobras: o sindicato concordaria com a manutenção das equipes de emergência, caso a Petrobrás reduzisse em 20% a produção em cada plataforma ou que não houvesse punições e descontos por conta da greve. O Juiz deu 24 horas para a Petrobrás analisar as duas propostas, mas a empresa com base na liminar insiste em manter os trabalhadores embarcados.

O Sindipetro-NF repudia veementemente a atitude da Petrobrás de não desembarcar os trabalhadores que estão em greve. A diretoria informa aos petroleiros embarcados, que se não houver soluções por parte da justiça, irá propor encaminhamentos para resolver a questão do desembarque.

Durante a reunião foram repassados informes da mobilização na Bacia e em nível nacional, ocorreram várias propostas para realização de movimentos em terra e foram definidas as tarefas de amanhã. Foi aprovada uma moção de apoio dos petroleiros do Norte Fluminense aos 84 presos políticos no ato realizado em apoio aos professores no Rio de Janeiro. Todos foram enquadrados pela "Nova Lei de Organização Criminosa". O texto da moção diz "Liberdade imediata para todos os presos políticos"

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram