Juventude petroleira reafirma o legado de luta das gerações anteriores

Sexta, 27 Novembro 2015 15:06

 

A maior greve protagonizada pela atual geração de petroleiros começou vitoriosa desde o seu primeiro dia. Ao lado de companheiros que foram demitidos, punidos e perseguidos em 1995, milhares de trabalhadores recém ingressos no Sistema Petrobrás viveram a experiência de realizarem sua primeira greve por uma pauta essencialmente ideológica, que apontou para o mundo que a categoria não é movida pelo corporativismo, como muitos pregam por aí.

A defesa da soberania nacional está no DNA dos petroleiros. E a juventude assumiu bravamente esse legado de luta e resistência herdado das gerações anteriores e deixou sua marca nessa greve histórica, enfrentando de cabeça erguida o assédio e a pressão das gerências.

A direção da Petrobrás, por sua vez, ficará marcada pelo vergonhoso papel de tentar criminalizar essa nova geração de trabalhadores, que ousou colocar o emprego em risco para defender a empresa. Para aqueles que subestimavam a juventude petroleira, a greve de novembro provou que a luta só está começando.

Fonte: FUP

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram