Trabalhadores de PRA-1 entram na greve

Sábado, 07 Novembro 2015 11:38

Os trabalhadores de PRA-1 aderiram à greve. 

Mais uma vez os trabalhadores mostram que a força e a unidade é que fazem o sucesso do movimento grevista. 

NF QUER QUE TODOS OS PETROLEIROS PRÓPRIOS E TERCEIRIZADOS EM RISCO SEJAM DESEMBARCADOS IMEDIATAMENTE

A insegurança está rondando os trabalhadores das unidades marítimas que estão sendo operadas pelas equipes de pelegos. Muitos tem entrado em contato com o Sindipetro-NF denunciando falhas na operação.

O que o sindicato já considerava como crônico nas unidades, se tornou crítico, no momento que as equipes de contingência que foram colocadas pelas gerências da Bacia de Campos não possuem efetivo suficiente para operar e, em muitos casos, não tem sequer qualificação para tal. Exemplos disso foram os casos de petroleiros "pendurados" em bote de resgate na Bacia de Campos e morte de uma pessoa da equipe de contingência no Paraná, resultante da sobrecarga de trabalho.

Diante dessa situação de risco para a categoria petroleira, o Sindipetro-NF exige o desembarque imediato dos trabalhadores da Petrobras e das terceirizadas ante o total despreparo dessas equipes para operar as unidades. Essa indicação é uma mudança em relação aos encaminhamentos anteriores. Para essas plataformas, os grevistas não devem mais embarcar.

Caso isso não aconteça ainda esse final de semana, o sindicato entrará com queixa crime de cárcere privado contra a Petrobrás e seus gerentes, por todas as unidades operadas por pelegos.

Os grevistas que controlam a operação em suas unidades devem resistir em greve.

Fonte: Sindipetro NF.

 

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram