Trabalhadores dos terminais de Barueri e Guararema fortalecem a greve dos petroleiros

Quarta, 04 Novembro 2015 17:51

Os trabalhadores dos terminais da Transpetro de Barueri e Guararema, da base do Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo (Sindipetro Unificado-SP), cruzaram os braços nesta manhã (04.11), fortalecendo a greve nacional dos petroleiros, que entrou hoje em seu quarto dia.

Dirigentes sindicais realizaram assembleia com os trabalhadores do terminal de Barueri e todos foram favoráveis ao movimento grevista, com exceção de um supervisor, que se negou a ficar de fora. O Sindicato liberou o acesso do supervisor com a condição de que um sindicalista entrasse junto. Para o diretor sindical deixar o terminal, foi negociada a saída de um dos trabalhadores da equipe de contingência.

Em Guararema, a adesão do turno e do pessoal administrativo também foi de 100%. Houve ação da Polícia Militar na tentativa de intimidar os dirigentes sindicais. Policiais agiram com truculência contra os diretores do Sindicato, que tentavam convencer os trabalhadores a não entrarem na empresa. Em represália à ação policial, os dirigentes ocuparam o terminal e só saíram após negociação. A polícia se comprometeu a não repreender o pessoal da mobilização, sem necessidade.

UTE

Na Usina Termelétrica Luis Carlos Prestes (UTE-LCP), em Três Lagoas-MS, base do Unificado, os trabalhadores seguem em greve com 100% de adesão dos operadores dos turnos e quase 50% do pessoal administrativo. A direção do Sindicato bloqueou as entradas da unidade e negocia com a empresa a liberação do acesso de caminhões.

Fonte: Sindipetro Unificado de São Paulo

Publicado em GREVE 2015

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.