Quinta, 10 Setembro 2020 21:38

Petroleiros do NF aprovam Acordo Coletivo

Petroleiros e petroleiras da região encerraram há pouco, às 20h, o período de assembleia da Campanha Reivindicatória 2020. A categoria aprovou, por 65,1% dos votos, com 33,9% contrários e 1% de abstenção, em um universo de 3.491 votantes, o indicativo da FUP e do Sindipetro-NF de aceitação da contraproposta de Acordo Coletivo 2020-2022 feita pela gestão da Petrobrás.

Em razão da pandemia da covid-19, a consulta à categoria foi feita de modo remoto, com formatos de votações para filiados, não filiados e aposentados.

O coordenador do Sindipetro-NF, Tezeu Bezerra, avaliou que a aprovação do indicativo é importante “nesta conjuntura de incertezas e ataques aos trabalhadores promovido pelo governo e pela atual gestão da Petrobrás”, com garantia de direitos até 2022.

“Os petroleiros e petroleiras estão atentos e prontos para o embate caso a empresa tente descumprir alguma cláusula do que está sendo pactuado”, adverte Tezeu.

O movimento sindical petroleiro avalia que a conquista da preservação do Acordo Coletivo com validade de dois anos, com garantia da grande maioria dos direitos históricos da categoria, só foi possível em razão da grande organização dos trabalhadores, que realizaram uma grande greve em fevereiro de 2020 e mostraram ao governo Bolsonaro a capacidade de resistência dos petroleiros e petroleiras.

[Via Sindipetro-NF]

Publicado em SINDIPETRO-NF

Os trabalhadores e trabalhadoras do Sistema Petrobrás nas bases do Rio Grande do Norte seguem em grande maioria aprovando o indicativo da FUP – Federação Única dos Petroleiros, para aceitação da última proposta de Acordo Coletivo apresentada pela Companhia.

As deliberações tiveram início na manhã de terça-feira, dia 8, e prosseguem até a sexta, dia 11. Com possibilidade de abertura de novos fóruns de votação, nos dias 12 e 13, para atender aqueles que não conseguiram habilitar inscrição à tempo, em salas virtuais extras ou assembleias presenciais (com todo rito de segurança que a situação pandêmica exige), como explica o nosso EDITAL.

A decisão de aprovar esse acordo, não será nada fácil, e pode implicar em algumas perdas com relação a ACT’s anteriores, mas garantir por dois anos o emprego de milhares de trabalhadores da ativa, do plano de Assistência Médica – AMS para aposentados, bem como assegurar a manutenção de outros tantos direitos conquistados com muita luta durante os últimos anos, é uma necessidade primordial e está na mão da nossa categoria.

Por isso mesmo, a diretoria colegiada do SINDIPETRO-RN lembra que a participação de todos é fundamental para fortalecer o processo democrático e segurar a maioria dos direitos que ainda estão no Acordo Coletivo aos Trabalhadores da Petrobrás.

Não podemos confiar essa decisão ao judiciário. Pois em termos gerais, ela tem servido a interesses que não atendem à classe trabalhadora brasileira.

Por tanto, o Sindicato tem estimulado e criado ambiente virtuais para a participação massiva de trabalhadores nas assembleias, no intuito de seguir as recomendações de autoridades da saúde e dar total proteção com relação ao Covid-19.

Até o momento, 10 das 21 assembleias previstas para acontecer até o dia 11 já ocorreram, e a parcial gira em torno de 76% (setenta e seis porcento) de votos a favor da assinatura do acordo, enquanto a rejeição equivale à 24% (vinte e quatro porcento).

O coordenador geral interino do SINDIPETRO-RN, Rafael Matos , alerta para o risco da categoria ficar sem acordo e sem emprego no Estado. “Nós temos que garantir o que já temos e virar a página do Acordo Coletivo para poder centrar todos os nossos esforços na luta em defesa da Petrobrás, que atualmente ameaça deixar o Estado. Não podemos confiar que este ambiente seja favorável para a luta, ainda mais diante da conjuntura que está posta nacionalmente, que envolve o judiciário e ataca constantemente o pilar central da classe trabalhadora: que é o Sindicato”, afirmou ele.

“Mesmo que não seja a proposta dos nossos sonhos, essa manobra nos garante direitos e nos dá tempo para passar por esse momento sombrio que estamos vivendo no país”, complementa Rafael.

Como votar

Os petroleiros que quiserem participar das assembleias devem se inscrever na secretaria do Sindicato. Para isso elaboramos um card explicativo que está sendo amplamente divulgado no seio da categoria potiguar. Veja como funciona

[Via Sindipetro-RN]

Publicado em SINDIPETRO-RN

Nesta quinta-feira (10) são retomadas as assembleias virtuais promovidas pelo Sindipetro Paraná e Santa Catarina que debatem e deliberam sobre o indicativo do Conselho Deliberativo da FUP de aceitação da última contraproposta de Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) apresentada pela gestão do Sistema Petrobrás. 

Três sessões estão previstas para este dia e contemplam os trabalhadores do regime de horário administrativo da Repar e SIX, assim como os aposentados e pensionistas da base de representação do Sindicato. As assembleias prosseguem até sábado (12), quando será divulgado o resultado oficial.  

A contraproposta da empresa prevê, entre outros, a manutenção por mais dois anos dos direitos da categoria petroleira no ACT, com garantia de emprego até 31 de agosto de 2022, ponto fundamental para a proposição do Conselho Deliberativo da FUP. Confira aqui os principais pontos da nova proposta. 

Participação nas Assembleias

A proporção inversa tem caracterizado a participação dos petroleiros do PR e SC nas assembleias sobre o ACT, ou seja, quanto menor o número de trabalhadores em determinada unidade, maior o índice de presença nos debates coletivos da categoria. 

Enquanto locais de trabalho como Terminais de Distribuição da Transpetro, que concentram pequeno número de empregados, registram alto nível de participação; bases maiores, como a Repar e a SIX, têm baixa constância de inscritos. “Os debates em andamento dizem respeito à vida de todos os empregados do Sistema Petrobrás, sejam eles ativos ou aposentados, da holding ou das subsidiárias. Portanto, é preciso que mais trabalhadores participem das assembleias, pois o assunto é de interesse direto. Não permita que outros decidam por você”, afirma o presidente do Sindipetro PR e SC, Alexandro Guilherme Jorge.  

[Via Suindipetro-PR/SC]

Publicado em SINDIPETRO-PR/SC

Na reta final das assembleias, que começaram no dia 31/08, os petroleiros e petroleiras da Bahia estão aprovando o indicativo da FUP de aceitação da última contraproposta apresentada pela gestão do Sistema Petrobrás.  As assembleias terminam nesse sábado (12) e até o momento 76,4% votaram pelo fechamento do ACT, 18,2% são contrários e 5,4 % preferiram se abster de votar.

Nacionalmente, a categoria também vem optando pela aceitação da contraproposta.  Dois sindicatos já concluíram as assembleias: Sindipetro-ES, com aprovação de 85% e Sindipetro-PE/PB, onde   91,5% dos trabalhadores aprovaram o ACT, seguindo o indicativo da FUP.

Já foram realizadas assembleias com os trabalhadores e trabalhadoras da Rlam (turmas A, C, D,  E e Adm), das unidades de Santiago, Miranga, Bálsamo, Buracica, PBIO, Termelétricas, Fafen, Temadre, Taquipe, Transpetros (Camaçari, Jequié, Salvador, Catu e Itabuna), EDIBA e Araças.

Os petroleiros e petroleiras estão seguindo o indicativo do Conselho Deliberativo da FUP, que após análise cuidadosa resolveu recomendar a aceitação da contraproposta (após rejeitar as duas primeiras), levando em conta a conjuntura política e econômica atual e por entender que houve alguns avanços importantes como a manutenção por mais dois anos das conquistas históricas da categoria petroleira no Acordo Coletivo de Trabalho, com garantia de emprego até 31 de agosto de 2022, o que significa que por dois anos não haverá demissão sem justa causa. Além de ter conseguido reduzir o aumento que a Petrobrás iria aplicar nas tabelas do grande risco da AMS, mantendo o regramento do plano de saúde no ACT.

[Via Sindipetro-BA]

Publicado em SINDIPETRO-BA

[Última atualização: 11/09, 11h20]

Na reta final, as assembleias para deliberar sobre a proposta de Acordo Coletivo de Trabalho apresentada pela gestão da Petrobrás e das subsidiárias seguem aprovando o indictivo da FUP de aceitação. A consulta teve início no dia 31 de agosto nas bases da FUP e prossegue até domingo 13 de setembro. 

Com participação de 3.491 petroleiros e petroleiras, as assembleias do Sindipetro-NF foram concluídas na noite desta quinta, 10, com aprovação do ACT por 65% dos votantes.

Nesta sexta, 11, mais quatro sindicatos da FUP encerram a consulta aos trabalhadores: RN, MG, Unificado SP e RS. As parciais também apontam a aprovação do indicativo de aceitação do ACT. Veja o quadro abaixo.

No Espírito Santo, a proposta de ACT foi aprovada em assembleia virtual realizada no último dia 03, com 85% de aceitação dos trabalhadores.

Nas bases de Pernambuco e Paraíba, foram realizadas 17 assembleias entre os dias 31 de agosto e 8 de setembro, onde 91,5% dos votantes aprovaram o ACT, seguindo o indicativo da FUP. 


> A proposta de ACT apresentada pela gestão da Petrobrás preserva por dois anos os principais direitos da categoria petroleira, com uma cláusula de garantia de emprego em todo o Sistema até 31 de agosto de 2022. Saiba mais sobre a proposta e o indicativo da FUP aqui.


Quadro nacional das assembleias

Sindipetro Amazonas – assembleias prosseguem até sábado, 12. Resultado parcial é de que o ACT está sendo aprovado

Sindipetro Ceará/Piauí - assembleias de 10 a 12

Sindipetro Rio Grande do Norte – assembleias prosseguem até sexta, 11. Resultado parcial é de que o ACT está sendo aprovado

Sindipetro Pernambuco/Paraíba – assembleias concluídas e ACT aprovado por 91,5% dos votantes

Sindipetro Bahia - assembleias prosseguem até sábado, 12. Resultado parcial é de que o ACT está sendo aprovado

Sindipetro Espírito Santo – assembleia concluída e ACT aprovado por 85% dos votantes

Sindipetro Minas Gerais – assembleias prosseguem até sexta, 11. Resultado parcial é de que o ACT está sendo aprovado

Sindipetro Duque de Caxias – assembleias prosseguem até domingo, 13. Resultado parcial é de que o ACT está sendo aprovado

Sindipetro Norte Fluminense - assembleias concluídas e ACT aprovado por 65% dos votantes

Sindipetro Unificado de São Paulo –  assembleias prosseguem até sexta, 11. Resultado parcial é de que o ACT está sendo aprovado

Sindipetro Paraná/Santa Catarina – assembleias prosseguem até sábado, 12.  Resultado parcial é de que o ACT está sendo aprovado

Sindipetro Rio Grande do Sul – assembleias prosseguem até sexta, 11

[FUP com informações dos sindicatos filiados | Foto: Replan]

Publicado em Sistema Petrobrás

Estão encerradas as assembleias gerais extraordinárias convocadas pelo Sindipetro PE/PB para avaliar a contraproposta do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) apresentada pela Petrobrás. A última votação aconteceu às 19h desta terça-feira (8), com os trabalhadores e trabalhadoras do Grupo C da Refinaria Abreu e Lima (RNEST). Ao longo de 17 assembleias, realizadas entre os dias 31 de agosto e 8 de setembro, 91,5% dos votantes aprovaram a proposta, seguindo o indicativo da Federação Única dos Petroleiros (FUP).

Rogério Almeida, coordenador geral do Sindipetro PE/PB, destaca a importância da aprovação do Acordo Coletivo por dois anos, chamando atenção para a cláusula que garante a manutenção dos empregos por dois anos, que ele considera ser “muito importante para a categoria, possibilitando que ela possa enfrentar os próximos dois anos de ataques do (des)governo Bolsonaro vem promovendo à Petrobrás e às demais empresas estatais, delapidando o patrimônio do povo brasileiro”.

Segundo publicação feita pelo site da FUP, “a manutenção por mais dois anos das conquistas históricas da categoria petroleira no ACT e a garantia de emprego até 31 de agosto de 2022, foi o ponto decisivo para a definição do indicativo”, que veio após uma longa e cuidadosa apreciação, durante o Conselho Deliberativo (CD) da FUP, realizado entre os dias 26 e 27 de agosto.

Diante da atual conjuntura política do país e da própria gestão Castello Branco, a manutenção de direitos e a apreciação do atual ACT é um ponto estratégico na luta contra a privatização e o desmonte do Sistema Petrobrás, pauta que já vem sendo amplamente trabalhada pelo movimento sindical e que ganhou notoriedade nacional desde a greve do início deste ano (considerada a segunda maior da história da empresa).

Com isso, o Sindipetro PE/PB torna-se o segundo sindicato da FUP a finalizar as assembleias deliberativas para o ACT 2020-2022. “Uma vez passado esse momento de fechamento do Acordo Coletivo”, diz Rogério Almeida, “a categoria petroleira vai focar a sua força na campanha #PetrobrásFica; para que a Petrobrás fique no Brasil, fique no Nordeste e fique em Pernambuco. Vamos lutar para defender esses patrimônios do povo pernambucano, que são a Refinaria Abreu e Lima e o Terminal Aquaviário de Suape”.

Sindipetro PE/PB

Publicado em SINDIPETRO-PE/PB

O Encontro com a categoria desta terça, 08, voltou a esclarecer dúvidas dos trabalhadores sobre a contraproposta de Acordo Coletivo de Trabalho apresentada pela gestão do Sistema Petrobrás, após negociação com as entidades sindicais. 

Participaram do programa o coordenador geral da FUP, Deyvid Bacelar (Sindipetro-BA), e os diretores Cibele Vieira (Unificado-SP), Guilherme Carvalho (Sindipetro-MG) e Fátima Viana (Sindipetro-RN).

As assembleias para deliberar sobre a proposta de Acordo Coletivo se intensificam ao longo desta semana, reta final do calendário indicado pela FUP. Em todos os sindicatos filiados que iniciaram a consulta, os trabalhadores estão aprovando o ACT. Veja aqui o quadro atualizado.

O Encontro com a categoria vai ao ar todas as terças, sempre às 18h30, com transmissão pelo canal FUP Brasil no YouTube e pelo perfil da FUP no Facebook. 

Veja a íntegra do último programa: 

Publicado em Sistema Petrobrás

O Sindipetro-NF depois de realizar setoriais com a categoria petroleira da ativa e aposentados e ouvir as opiniões dos participantes decidiu em reunião de Diretoria Colegiada realizada nesta sexta,4,  acatar o indicativo do Conselho Deliberativo da FUP de aprovação da contraproposta apresentada pela gestão da empresa. Para avaliar esse indicativo o sindicato convoca assembleias dos trabalhadores e trabalhadoras da Petrobrás no Norte Fluminense a partir das 20h do dia 8 de setembro até às 20h do dia 10 de setembro.

“Está nas nossas mãos a decisão de aprovar nas assembleias um acordo de dois anos que dá a garantia de emprego e da AMS, bem como a manutenção de direitos conquistados com muita luta. Não podemos deixar nas mãos do judiciário o destino da nossa categoria”, alerta o coordenador geral da FUP, Deyvid Bacelar, no site da Federação.

No dia 8 de setembro às 19h a diretoria do Sindipetro-NF realizará um face to face para debater esclarecer as dúvidas da categoria sobre o indicativo do Conselho Deliberativo.

Os filiados ao sindicato poderão votar on line a partir das 20h do dia 8 até às 20h do dia 10 de setembro. Os não filiados terão das 8h às 17h desta quarta, 09, para se inscrever em um webinar que começará às 19h. A participação dos não filiados neste webinar é pré requisito para participar da assembleia.

Os aposentados e pensionistas que não conseguirem votar on line terão que agendar com o Sindipetro-NF para fazer o voto delivery nos dias 9 e 10. Para isso devem agendar a coleta do voto através dos telefones (22) 2765-9550 (Macaé) e (22) 2737-4700 (Campos).

 

Modalidades de voto, veja abaixo:

FILIADOS –  a participação será a partir de inscrição via link disponibilizado pelo Sindipetro-NF. Os trabalhadores e trabalhadoras assistirão um vídeo e depois poderão votar on line.

APOSENTADOS E PENSIONISTAS – Caso tenham dificuldade em participar da votação on line, o Sindipetro_NF possibilitará o voto delivery. Serão disponibilizados dois telefones um em Campos e outro em Macaé para que o aposentado/a e a pensionista agende a coleta de seu voto entre os dias 09 e 10 de setembro.

NÃO FILIADOS – a votação acontecerá em etapas conforme edital abaixo.

 

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

PeIo presente, o Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense – Sindipetro/NF – convoca os empregados das estatais Petróleo Brasileiro S.A. – Petrobrás – e Petrobrás Transportes S.A. – Transpetro – lotados em sua base territorial, assim como aposentados e pensionistas, para Assembleia Geral Extraordinária, na qual, observando o quórum estatutário em 1ª chamada e com o quórum dos presentes em 2ª chamada, haverá deliberação sobre os seguintes indicativos da Federação Única dos Petroleiros a respeito da contraproposta de acordo coletivo de trabalho das mencionadas empresas:

l) Aprovação da contraproposta patronal.

 

ASSEMBLEIA DIGITAL

Dadas as condições excepcionais de restrição ao contato social, será realizada assembleia digital, nos termos abaixo. Para a mesma, já possuindo a entidade convocadora dados de seus associados, se faz necessário tratamento diferenciado de modo a possibilitar também a participação dos demais trabalhadores legalmente interessados, o que se fará nas seguintes condições:

A – Trabalhadores Filiados ao Sindipetro/NF – Poderão exercer direito de voto após preencher dados individuais da página a isto destinada na Internet, e assistir obrigatoriamente a um video didático sobre a campanha reivindicatória e a negociação coletiva de trabalho em curso;

B – Trabalhadores NÃO Filiados ao Sindipetro/NF – Terão data e horário para obrigatoriamente assistir a um webinar, mediante agendamento; após o webinar receberão por e-mail um “kit voto”, que deverá ser impresso, devidamente preenchido e entregue em uma das sedes do sindicato, em Macaé, ou em Campos dos Goytacazes, em envelope lacrado;

Dos documentos em cópias impressas, no “kit voto” dos NÃO filiados, a serem entregues ao sindicato, deverão constar:

– documento de identificação e CPF;
– crachá Petrobrás/Transpetro (frente e verso), contracheque, ou FRE, para comprovação de que é empregado;
– ficha de qualificação totalmente preenchida (nome completo, matrícula, CPF, e-mail, telefone, cargo, função e lotação).

C – Aposentados e Pensionistas Filiados ao Sindipetro/NF – Poderão votar online, exatamente como o restante dos filiados (item “A” acima). Os aposentados e pensionistas moradores dos municípios de Macaé e de Campos dos Goytacazes poderão optar por exercer o direito de voto mediante coleta em suas residências, via prévio agendamento nos telefones:
(22) 27659550 – Macaé;
(22) 27374700 – Campos dos Goytacazes.

Calendário:

09/09 – início do agendamento de coleta de votos de aposentados e pensionistas;

de 08/09, às 20h, até 10/09, às 20h – votação online para filiados;

09/09, das 8h às 17h – inscrição para webinar (pré-assembleia), obrigatória para os não filiados *;

09/09, às 19h – realização da webinar para os não filiados;

10/09, às 8h – envio por e-mail do “kit voto”;

10/09 – das 9h às 12h, e de 14h às 16h – recepção do “kit voto” dos não filiados, nas sedes do sindicato

09/09 a 10/098 – coleta de votos de aposentados e pensionistas.

*Link será disponibilizado no site do SindipetroNF no horário informado no edital

[Via Sindipetro-NF]

Publicado em SINDIPETRO-NF

[Última atualização 09/09, às 15h30]

As assembleias para deliberar sobre a proposta de Acordo Coletivo de Trabalho apresentada pela gestão da Petrobrás e das subsidiárias se intensificam ao longo desta semana. A consulta teve início no dia 31 de agosto nas bases da FUP e prossegue até o dia 13 de setembro. 

Dois sindicatos já concluíram as assembleias: Sindipetro-ES e Sindipetro-PE/PB. No Espírito Santo, a proposta de ACT foi aprovada em assembleia virtual realizada no último dia 03, com 85% de aceitação dos trabalhadores. Nas bases de Pernambuco e Paraíba, foram realizadas 17 assembleias entre os dias 31 de agosto e 8 de setembro, onde 91,5% dos votantes aprovaram o ACT, seguindo o indicativo da FUP.

Na terça-feira, 08, mais cinco sindicatos iniciaram as assembleias: Amazonas, Norte Fluminense, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Rio Grande do Norte. No Sindipetro-AM, a primeira assembleia realizada foi com aposentados, que aprovaram por unanimidade o indicativo da FUP de aceitação da contraproposta.

Nesta quarta, 09, é a vez do Sindipetro Duque de Caxias, cujas assembleias terão início às 19h e prosseguem até o dia 13.

Na quinta, 10, o Sindipetro-CE/PI inicia a consulta aos trabalhadores.

Nas demais bases da FUP, as parciais apontam a aprovação do indicativo de aceitação da proposta de Acordo Coletivo. Veja o quadro abaixo.


> A proposta de ACT apresentada pela gestão da Petrobrás preserva por dois anos os principais direitos da categoria petroleira, com uma cláusula de garantia de emprego em todo o Sistema até 31 de agosto de 2022. Saiba mais sobre a proposta e o indicativo da FUP aqui.


Quadro nacional das assembleias

Sindipetro Amazonas – assembleias prosseguem até o dia 12. Resultado parcial é de que o ACT está sendo aprovado

Sindipetro Ceará/Piauí - assembleias de 10 a 12

Sindipetro Rio Grande do Norte – assembleias prosseguem até o dia 11.Resultado parcial é de que o ACT está sendo aprovado

Sindipetro Pernambuco/Paraíba –assembleia concluída, com aprovação do ACT

Sindipetro Bahia - assembleias prosseguem até o dia 12. Resultado parcial é de que o ACT está sendo aprovado

Sindipetro Espírito Santo – assembleia concluída, com aprovação do ACT

Sindipetro Minas Gerais – assembleias prosseguem até o dia 11. Resultado parcial é de que o ACT está sendo aprovado

Sindipetro Duque de Caxias – assembleias de 09 a 13

Sindipetro Norte Fluminense - assembleias prosseguem até quinta, 10

Sindipetro Unificado de São Paulo –  assembleias prosseguem até o dia 11. Resultado parcial é de que o ACT está sendo aprovado

Sindipetro Paraná/Santa Catarina – assembleias prosseguem até o dia 12.  Resultado parcial é de que o ACT está sendo aprovado

Sindipetro Rio Grande do Sul – assembleias prosseguem até o dia 11. Resultado parcial é de que o ACT está sendo aprovado

[FUP com informações dos sindicatos filiados | Foto: Rlam]

Publicado em Sistema Petrobrás

No final do mês de agosto, a Federação Única dos Petroleiros encaminhou às empresas Baker Hughes, Schlumberger e Expro Groups as propostas de Acordo Coletivo de Trabalho, compiladas com base no pleito dos trabalhadores e pautas históricas da categoria. As propostas refletem a atual realidade da categoria, após todas as dificuldades observadas durante a calamidade pública instalada pela pandemia da Covid-19.

Eventuais problemas com jornadas de trabalho acima dos 14 dias, fixadas na norma coletiva e com pagamentos de horas extras e folgas mar, devem ser reportados pelos trabalhadores, assim como a política irregular de banco de dias.

Questões relativas à calamidade, regulamentada pelo Decreto Lei nº 06/2020, devido à pandemia da Covid-19, observadas em plataformas, sondas terrestres e bases administrativas, devem ser também reportadas pelos trabalhadores às representações locais dos sindicatos filiados à FUP. Destacamos que sempre resguardaremos o anonimato dos denunciantes, cujas denúncias serão analisadas e debatidas com as empresas e encaminhadas aos órgãos públicos.

Os coordenadores da Secretaria do Setor Privado da FUP, Gerson Castellano e Pedro Luís Gois, assim como os diretores dos Sindipetros NF, BA, RN, ES e PR/SC, estão à disposição da categoria, assim como as assessorias jurídica e econômica da FUP, para mais esclarecimentos sobre as negociações coletivas e demais questões relacionadas aos trabalhadores da indústria de petróleo.

FUP - Secretaria de Relações Internacionais e do Setor Privado

Publicado em Setor Privado
Página 9 de 16

Image

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.