Petrobras deixa aposentados em pânico com carta de cobrança. Veja as orientações da FUP

Segunda, 01 Novembro 2021 15:09

Sem transparência e de forma unilateral, Petrobras envia cartas aos aposentados, alegando suposto erro no cálculo do Grande Risco da AMS, desde o início aposentadoria

[Com informações do Sindipetro NF | Foto: André Motta/Ag. Petrobras]

Centenas de aposentados estão recebendo uma carta da Petrobras, onde a empresa alega um suposto erro no cálculo do Grande Risco da AMS, desde o início da aposentadoria, e comunica que há valores para serem amortizados a partir de outubro de 2021.

A carta, seguindo a linha de total falta de transparência da empresa, não traz qualquer informação de valor ou nem mesmo data ou mês que tal suposto equívoco teria acontecido, se limitando a afirmar que a origem foi na aposentadoria.

Há casos, como informa o Sindipetro NF, de denúncias de que tais comunicados da Petrobrás foram enviados a aposentados de diversos anos e até de 2013.

O jurídico da FUP e dos sindicatos estão atentos à questão e estão noticiando tal prática nas ações coletivas que discutem a ausência de informação e transparência nas cobranças da AMS, algumas, inclusive, com liminar vigente.

A orientação da Federação é para que os sindicatos orientem os aposentados a abrirem um protocolo na Petrobras, requerendo a indicação dos exatos meses em que o grande risco foi supostamente cobrado de forma incorreta.

Para maiores esclarecimentos e orientações, pedimos que os aposentados entrem em contato com o jurídicos dos sindicatos.

 

Image

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.