updated 2:36 PM CDT, Jun 20, 2018
Quarta-Feira, 20 de Junho de 2018

Lula tem seus direitos humanos violados, denuncia deputada Maria do Rosário

notice

Todas as manhãs visitantes, vizinhos do bairro e militantes do Acampamento Lula Livre desejam um bom dia ao ex-presidente, preso político há quase uma semana na sede da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, no Paraná. Nesta sexta-feira (13) não foi diferente. Os participantes do ato político, liderado pela deputada federal e ex-ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário (PT-RS), em coro bradaram “bom dia, presidente!”.

Após a primeira visita dos familiares, ocorrida na manhã de ontem (12), foi possível ter a certeza que Lula ouve todos os dias a saudação e responde: “bom dia, companheiros!”

Lula também contou aos filhos e neto que se fortalece com as cartas de apoio e solidariedade, enviadas de todas as partes do Brasil, e que estão sendo entregues enquanto ele espera que a justiça seja feita e possa sair da prisão, novamente, nos braços do povo, como aconteceu em São Bernardo do Campo no dia 7.

O ex-presidente é acusado de ser proprietário de um apartamento triplex no Guarujá, litoral de São Paulo, que, na verdade pertence a empreiteira OAS, que teve o imóvel alienado pela Caixa Econômica Federal por causa de dívidas.

A deputada Maria do Rosário disse que a condição humana do ex-presidente, garantida na Constituição Federal e na Declaração Universal dos Direitos Humanos, está sendo claramente desrespeitada.

“Essas autoridades que condenaram e julgaram Lula se utilizam das leis para prejudicar a condição humana do ex-presidente. Mais de 100 entidades de todos os países que assinaram carta pela liberdade de Lula estão alegando que ele é, sim, um preso político e não podemos aceitar essa condição”, acusou a parlamentar gaúcha.

Segundo a deputada, Lula representa para os povos do mundo hoje o que foi Nelson Mandela durante sua luta pelo fim do Apartheid na África do Sul. Para ela, o ex-presidente está isolado dentro da cadeia porque foi o maior líder popular que conseguiu dar dignidade às pessoas que antes não faziam parte das políticas públicas dos governos democráticos e populares de Lula e Dilma.

“Assim como Mandela, Lula enfrenta um estado autoritário que escreve as leis de acordo com seus interesses e um juiz de primeira instância [Sérgio] Moro acredita que é autoridade, pautando a mídia, o poder judiciário e as instituições federais”, disse Maria do Rosário.

Documentos de DH estão ao nosso lado 

Em 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos foi construída logo após o holocausto em série, que matou milhares de pessoas que pensavam diferente da doutrina nazista, explicou Rosário.

“Desde então, toda pessoa acusada tem direito de um julgamento justo e imparcial. E não foi isso que aconteceu com Lula desde o primeiro momento. Foram, inclusive, feitas manobras jurídicas e midiáticas nos mesmos moldes que os nazistas se utilizaram”, desabafou.

Rosário lembrou que toda essa perseguição de líderes de esquerda no país começou no ano de 2014, quando o senador Aécio Neves (PSDB-MG) disse que PT não governaria mesmo sendo escolhido legitimamente por mais de 50% da população. Ela disse que o PSDB já teve momentos importantes na história do país e sempre devemos reconhecer o valor dos adversários, mas o tratamento entre os integrantes dos dois partidos sempre foi diferenciado.

“Quem por acaso foi perguntar sobre o apartamento em Paris de FHC, ou porque ele saiu rico da presidência da República?”, questionou.

Para a deputada, a violação dos direitos do ex-presidente é um sinal clássico de prisão política.

“O que eles querem simbolizar com isso é que se destruírem o que Lula representa, um operário, retirante nordestino que sobreviveu à fome, e agora o prendem e o massacram em sua moral, podem destruir cada um de nós e não vamos aceitar isso!”

O único perigo que Lula representa é que será novamente eleito pelo povo, reforçou a ex-ministra.

“Lula não é um passado. É nossa esperança e nosso futuro e não deixaremos ele morrer e nem que o matem. Lula nos designou uma luta, uma ideia, e nos deu uma tarefa. Ele disse: vocês são milhões de Lula e irão caminhar por mim neste Brasil”.

Além de não ter tido um julgamento justo, destacou Rosário, o ex-presidente está com seus direitos suprimidos e faremos de tudo para que ele saia pela porta da frente, finalizou.

Marielle Franco, presente!

Maria do Rosário falou da execução da vereadora carioca Marielle Franco (PSOL-RJ). Disse que ali começou o maior ataque aos Direitos Humanos dos últimos tempos.

“Marielle representava tudo o que Lula sempre lutou e foi covardemente assassinada. Ela foi executada por representar as minorias das favelas. Alguém já respondeu por que as balas da Polícia Federal foram usadas para estourar o corpo de Marielle? Não podemos aceitar que essa violência aconteça e seja esquecida”.

[Via CUT]

Mídia