updated 9:14 PM BRT, Apr 20, 2018
Terça-Feira, 24 de Abril de 2018

Com visita a Universidade do Pampa, Lula abre caravana no Sul e encontra Mujica

Líder absoluto em todas as pesquisas de intenção de voto para as eleições 2018, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva inicia nesta segunda-feira (19), em Bagé, no Rio Grande Sul, a quarta etapa da caravana Lula pelo Brasil. A bateria de viagens tem eventos programados em 19 cidades e passará por Santa Catarina e Paraná, onde termina com um ato público no próximo dia 28, em Curitiba.

A caravana coincide com o período em que os juízes do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), de Porto Alegre, devem concluir a análise dos embargos de declaração, último recurso da defesa de Lula no âmbito da segunda instância do Judiciário. A decisão é esperada para 26 de março. Se confirmada a sentença de 24 de janeiro, o pedido de prisão pode ocorrer ainda neste mês.

No âmbito do Judiciário, a defesa do ex-presidente ainda trabalha para tentar anular o processo conduzido pelos juiz de primeira instância Sérgio Moro. Segundo os advogados de Lula, Moro teria operado em colaboração com órgãos do governo dos Estados Unidos e recusado deliberadamente depoimentos que inviabilizariam as acusações que levaram a sua condenação. A defesa busca também brechas no Supremo Tribunal Federal que podem determinar que um réu só possa ser preso depois de julgado em instâncias superiores.

Lula admite a possibilidade de a perseguição judicial de que é vítima levá-lo à prisão a qualquer momento. Mas tem reiterado que não vai "abaixar a cabeça" e seguirá com seu objetivo de lutar pelo direito de disputar a eleição. Durante discurso no Fórum Social Mundial, na última quarta-feira (14), em Salvador, enfatizou que está em disputa não seu direito individual, mas o projeto que defende e representa: "Querem me prender? Eu falarei pela voz de vocês. Eu andarei pela perna de vocês. Eu pensarei pela cabeça de vocês", afirmou.

Na sexta-feira (16), durante lançamento do livro A Verdade Vencerá, o petista falou a um auditório lotado do Sindicato dos Químicos de São Paulo. E ressaltou o tema do projeto que está em jogo. "O que está acontecendo com o Lula é nada, perto do que está acontecendo com o povo trabalhador, que está perdendo os direitos desde a criação da CLT em 1943, os que estão perdendo a perspectiva de ter um emprego para sustentar a sua família."

Educação em foco

Como nas três caravanas que percorreram o Nordeste, o norte de Minas Gerais e os estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo, um dos principais temas a serem abordados é a educação. A viagem, anteriormente prevista para fevereiro, foi inclusive postergada para ajustar o roteiro ao calendário estudantil.

O primeiro evento desta segunda-feira, em Bagé, cidade de 122 mil habitantes, na divisa do Rio Grande do Sul com a cidade de Vichadero, no Uruguai, será uma visita ao campus da Universidade Federal do Pampa (Unipampa), criada durante seu segundo mandato (2006-2010).

A instituição atende 13 mil estudantes e tem campi também em Alegrete, Caçapava do Sul, Dom Pedrito, Itaqui, Jaguarão, Santana do Livramento, São Borja, São Gabriel e Uruguaiana. Pelo menos outros quatro compromissos da caravana envolvem universidades criadas ou ampliadas durante o governo do petista.

O ex-presidente, porém, deverá enfrentar animosidades de uma região em que não conta com as mesmas taxas de aprovação que nas etapas anteriores. A Câmara de Vereadores de Bagé, por exemplo, aprovou no último dia 5 uma "moção de repúdio" a sua passagem pela cidade. O autor da moção, vereador Antenor Teixeira (PP), alegou que a cidade "não pode receber um condenado pela Justiça e um dos grandes responsáveis pela instauração da corrupção desgovernada no Brasil".

Teixeira contou com 14 dos 17 votos da Casa, dominada pelo PTB (seis vereadores), PP, PSDB, DEM, PSC, PRB e PR, legendas que ajudaram Michel Temer a aprovar a reforma trabalhista e a emenda do limite de gastos sociais (as quais Lula defende revogação) – e que também impediram que Temer fosse investigado por corrupção e obstrução de Justiça pelo Congresso Nacional.

Com Pepe Mujica

A caravana Lula pelo Sul encerrará seu primeiro dia de jornada em Santana do Livramento, num encontro entre dois ex-presidentes com elevados índices de  reconhecimento internacional. Lula participará de conversa pública com o ex-presidente uruguaio e atual senador José Pepe Mujica. Discutirão desenvolvimento da América do Sul,  avanços promovidos pelos dois governos em políticas sociais e pela integração, a defesa da democracia e a resistência à escalada de retrocessos na região.

O evento acontece às 15h30 na Praça Internacional, na Fronteira da Paz, área que abrange também a cidade uruguaia de Rivera.

[Via Rede Brasil Atual]

Mídia