updated 12:19 AM BRT, Sep 23, 2017
Sábado, 23 de Setembro de 2017

CUT convoca trabalhadores para semana de mobilizações

Na quarta-feira (13), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve comparecer à Justiça Federal, em Curitiba, para prestar novo depoimento ao juiz Sergio Moro. A CUT incluiu em sua jornada de mobilizações um grande ato público na capital paranaense, em defesa da democracia. O presidente da entidade, Vagner Freitas, classifica a perseguição judicial ao ex-presidente como "a tentativa de inviabilizar a candidatura de Lula" à presidência do país em 2018.

No dia seguinte ao depoimento de Lula, a CUT, confederações, federações e sindicatos promoverão em todo o país um Dia Nacional de Lutas para Anulação da Reforma Trabalhista.

Em seu recente congresso extraordinário, a CUT considerou a defesa de Lula como parte da luta pela revogação das medidas consideradas consideradas contrárias aos interesses nacionais e dos trabalhadores adotas pelo governo Temer. 

A central, reunida com a Frente Brasil Popular, da qual faz parte, realizará, a partir das 15h, na Praça Generoso Marques, no centro de Curitiba, a "Jornada de Lutas pela Democracia", em apoio ao ex-presidente, enquanto este estará prestando depoimento. Estão programados eventos culturais, além de aulas públicas sobre a condução da Operação Lava Jato pela Justiça.

Durante o Dia Nacional de Lutas para Anulação da Reforma Trabalhista, na quinta-feira, 14, a CUT dará sequência à coleta de assinaturaras para a criação de uma Lei de Iniciativa Popular que anule a reforma Trabalhista, que entra em vigor no país no dia 11 de novembro. "Essa proposta aprovada por esse governo e esse Congresso corrupto acaba com sua carteira assinada", afirma Vagner.

A meta da CUT é que mais de 1,3 milhão de brasileiros assinem o documento que será entregue à Câmara dos Deputados. O passo seguinte é pressionar os parlamentares a votarem o texto que revoga a proposta do ilegítimo Michel Temer que acabou com diversos direitos trabalhistas. 

Todos com Lula em Curitiba

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva será recebido e acompanhado na Capital paranaense por uma nova Jornada de Luta pela Democracia, um ato de solidariedade ao ex-presidente e de denúncia da perseguição e do caráter político da Operação Lava Jato. A jornada é organizada por um conjunto de militantes e representantes de entidades e movimentos sociais articulados pela Frente Brasil Popular.

O principal ato político da Jornada acontece na Praça Generoso Marques (próximo à Catedral), no centro de Curitiba.

Confira a programação completa do dia 13/09:

15h - Atividades culturais

17h - Lançamento do livro: "Comentários a uma sentença anunciada: o processo de Lula", organizado por um grupo de professores e operadores do Direito, que evidencia os abusos e inconsistências no processo contra Lula.

18h- Ato de solidariedade ao ex-presidente (com a presença de Lula)

Com informações da Rede Brasil Atual e CUT

Mídia