updated 12:13 AM CDT, Jun 22, 2018
Sexta-Feira, 22 de Junho de 2018

Direção do Sindipetro ocupa Termelétrica em protesto contra entrega do Pré-Sal

Em protesto contra a entrega dos poços do Pré-sal, no leilão que acontece hoje no Rio de Janeiro, a direção do Sindipetro Caxias ocupou nesta manhã a sala de controle da Usina Termelétrica Governador Leonel Brizola - a maior do Brasil, responsável por manter o fornecimento elétrico e de vapor da REDUC, além de ser integrada nacionalmente com a central de FURNAS. Caso esta Usina pare, para toda a Refinaria podendo gerar um apagão em todo Estado do Rio de Janeiro e toda região Sudeste.

A direção aproveitou para conversar com os petroleiros presentes sobre a necessidade de uma possível parada da UTE-GLB durante o movimento de greve que está sendo construído junto dos trabalhadores.

Para o coordenador geral da FUP e diretor do Sindipetro Caxias, Simão Zanardi, “O leilão é um crime contra a soberania. O governo Temer está destruindo a Petrobrás em um processo de sabotagem interno, privatizando nossas refinarias, dutos, terminais e plataformas, além de estar vendendo nosso petróleo barato no pré-sal”.

E mandou o recado: “Os petroleiros em todo o Brasil e das bases do Sindicato estão se preparando para dar uma resposta a este governo golpista. Queremos que o petróleo seja do povo brasileiro e que a Petrobrás seja indutora do desenvolvimento nacional. Por isso, os petroleiros de Caxias estão na luta, construindo a greve”.

Os sindicatos filiados à Federação Única dos Petroleiros estarão reunidos no dia 12/06 para definir o melhor caminho para a categoria.

Asssista aqui ao vídeo

[Via Sindipetro-Duque de Caxias}

Mídia