updated 10:02 AM BRT, Feb 19, 2018
Segunda-Feira, 19 de Fevereiro de 2018

Gerência da RLAM ameaça acabar com interstício total

A gerência prepara mais um golpe na RLAM, assim como estão tentando fazer na RPBC e REDUC. Querem acabar com o interstício total e implantar o retorno na madrugada para os trabalhadores em Regime de Turno Ininterrupto de Revezamento.

Disseram que o O&M acabaria com as horas extras, mas não é o que vem ocorrendo. As dobras são consequência da falta de efetivo, mas eles, mesmo assim, querem impor esta medida nociva à nossa categoria.

Companheir@s, teremos que reagir à altura dessa medida, pois as nossas vidas estão em jogo. Orientamos, então, as seguintes ações:           

1. Utilizar seu direito de recusa e não aceitar se deslocar de madrugada para ir ou voltar à refinaria;

2. Enviar para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. arquivos de frequência com exemplos de tratamento de casos de “interstício total”;

3. Fazer um novo ciclo da ciranda com as turmas de turno.

É risco grave e eminente pegar transporte para chegar às 2h30 da madrugada à Refinaria. Além disso, outr@ colega teria que fazer o trajeto de volta, às 03h00. 

Tanto as ruas da cidade de Salvador e Região Metropolitana, como a BR-324 e as BA-522/523 têm alto índice de assaltos e criminalidade. Realidade essa reconhecida pela própria gestão da empresa, que há anos entende a necessidade de praticar o interstício total. Inclusive no padrão de frequência da RLAM não está previsto o retorno na madrugada, mas apenas nos horários de 10h30 e 18h30.

Segundo o Atlas da Violência IPEA 2017 (http://ipea.gov.br/atlasviolencia/), Lauro de Freitas, Simões Filho, Camaçari, Alagoinhas e Feira de Santana estão entre as 30 cidades mais violentas do país.

A falta de Segurança Pública é um problema nacional gravíssimo e os dados estatísticos, infelizmente, mostram que a situação tem se agravado. Vivemos uma verdadeira guerra civil no país.

Isso é tão verdadeiro que no Rio de Janeiro, por exemplo, a gerência da REDUC mandou comprar 5 carros blindados e contratar motoristas armados e com curso de direção ofensiva para serem usados para o deslocamento na madrugada.

Precisamos reagir contra o fim do interstício total. Converse com @s companheir@s de trabalho e vamos nos preparar para mais este enfrentamento!

Preserve sua integridade física. Proteja sua vida!

JUNTOS SOMOS + FORTES!!!


Via Sindipetro Bahia

Mídia