updated 10:51 PM BRT, Sep 21, 2017
Sexta-Feira, 22 de Setembro de 2017

IV Plenafup propõe greve geral contra o PL 4330, que precariza o trabalho terceirizado

alt

FUP

A luta contra a precarização das condições de trabalho gerada pela terceirização  foi um dos temas centrais da IV Plenafup, que reuniu mais de 150 petroleiros de todo o país, no assentamento do MST em Caruaru, Pernambuco. A plenária final, realizada sábado (08) à noite, referendou a posição das centrais sindicais contrárias ao PL 4330 e aprovou por unanimidade que a FUP e seus sindicatos indiquem greve nacional no Sistema Petrobrás e nas empresas prestadoras de serviço, se o projeto passar pela Câmara dos Deputados. A deliberação da IV Plenafup também definiu os preceitos básicos do modelo de regulamentação da terceirização defendido pelos petroleiros e aponta a construção de uma greve geral junto com a CUT, CTB e demais centrais sindicais, caso avance no Congresso Nacional qualquer projeto que não atenda às propostas da categoria.

alt

Veja abaixo a íntegra da deliberação:

RESOLUÇÃO DA IV PLENAFUP SOBRE A PROPOSTA DE REGULAMENTAÇÃO DA TERCEIRIZAÇÃO

Neste momento do país onde se vive um cenário de melhoria das condições dos trabalhadores com a saída de milhares de pessoas da miserabilidade e com os menores níveis de desemprego já constatados, setores empresariais propõem  retrocessos  neoliberais. 

Assim  é  a  proposta  de  regulamentação da terceirização (PL 4330/2004) do Dep. Sandro Mabel (PMDB-GO), o respectivo substitutivo do Dep.Roberto Santiago(PSD-SP), bem como o já apresentado parecer favorável do relator, Deputado Arthur Maia (PMDB- BA). Esse projeto, que é uma verdadeira reforma trabalhista e fere princípios e garantias insculpidos na CLT, busca regulamentar o que hoje escraviza a classe trabalhadora submetida à ilegalidade das condições precarizantes dessa intermediação da mão de obra. Prevê a formalização de absurdos no mundo do trabalho, tais como: terceirização da atividade-fim, falsa especialização que permitesucessivas subcontratações, contratações individuais (PJ–pessoa jurídica individual), responsabilidade subsidiária como regra.

Essa nefasta realidade, aprofundada na década de 90 aos dias de hoje e que agora se quer institucionalizar, gera: redução de emprego, jornadas maiores, menor remuneração (em média 27% a menos), calotes de verbas trabalhistas e sociais, rotatividade de gatas (empresasintermediadoras) e de trabalhadores, menor tempo no emprego (em média 3,2 anos a menos), fragmentação das categorias, maior índice de acidentes fatais (acima de 80%), dentre outros gravíssimos problemas, como a não garantia de igualdade de direitos, condições de trabalho e remuneração.

Por outro lado, trabalho decente enunciado pela OIT “É um trabalho produtivo e adequadamente remunerado, exercido em condições de liberdade, equidade e sem quaisquer formas de discriminação e capaz de garantir uma vida digna a todas as pessoas que vivem de seu trabalho”.

Neste sentido, os DELEGADOS e DELEGADAS DELIBERAM que a IV PLENAFUP é terminantemente contrária a todo e qualquer projeto de lei de regulamentação da terceirização, como o que representa o PL 4330/2004, que: O direito à informação prévia para o sindicato da categoria preponderante; a proibição da terceirização na atividade-fim; a responsabilidade solidária da empresa contratante pelas obrigações trabalhistas e sociais; a garantia de igualdade de direitos e de condições de trabalho; e, a penalização das empresas infratoras.

Caso avance algum projeto de regulamentação da terceirização no Congresso Nacional que não atenda os princípios acima declarados e que represente a institucionalização da precarização das relações de trabalho, os DELEGADOS E DELEGADAS presentes na IV PLENAFUP RESOLVEM indicar mobilizações e greves no Sistema Petrobrás junto com os trabalhadores das empresas intermediadoras de mão de obra, bem como, provocar a construção de uma GREVE GERAL com todos os ramos de atividades, via centrais sindicais.

PELA HUMANIZAÇÃO DAS RELAÇÕES E CONDIÇÕES DE TRABALHO! VIVA A LUTA OPERÁRIA!

Subscrevem esta resolução os DELEGADOS E DELEGADOS da IV PLENAFUP – Plenária Nacional da Federação Única dos Petroleiros.

Caruaru/PE, de 06 a 08 de junho de 2013

Saiba mais sobre a IV Plenafup, clicando aqui

Mídia

Última modificação emQuarta, 12 Junho 2013 10:30