updated 9:59 PM BRST, Nov 22, 2017
Quinta-Feira, 23 de Novembro de 2017

defender

banner cut

Campinas tem audiência pública em defesa da Petrobrás

O diretor de Relações Internacionais da FUP e do Unificado, João Antônio de Moraes, fez uma apresentação sobre a Petrobrás na audiência pública da Frente Parlamentar em Defesa da estatal, realizada na noite de sexta-feira (23), na Prefeitura de Campinas. Moraes falou sobre os modelos de exploração, os royalties do pré-sal para a saúde e educação do país e a importância da Petrobrás e do petróleo para o Brasil e o mundo. O evento foi organizado pelo mandato da deputada estadual e coordenadora da Frente, Leci Brandão (PCdoB), e contou com a participação de movimentos sociais, sindicais e estudantis, além de petroleiros.

Em sua apresentação, Moraes comentou sobre os projetos entreguistas, que estão em curso na Câmara e no Senado Federal, e apontou os motivos de o modelo de partilha ser o mais adequado para o país. “O controle do que é produzido impede a exploração predatória do petróleo e os projetos de Serra e de outros parlamentares do PSDB colocam em risco esse controle do Estado sobre a produção”, afirmou.

Na abordagem sobre o pré-sal, a maior reserva de petróleo descoberta no planeta nos últimos 30 anos, Moraes destacou que a Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) confirmou a existência de 176 bilhões de barris nessa camada. “Em toda sua história, antes do pré-sal, a Petrobrás havia descoberto 14 bilhões de barris”, compara.

Segundo ele, essa soma gigantesca pode elevar o Brasil ao ranking das principais reservas de petróleo do mundo. Moraes disse ainda que a mudança da lei de partilha, com a participação de empresas estrangeiras na exploração do pré-sal, deverá resultar em sérios prejuízos ao país. “As multinacionais vão sonegar os royalties e não vão aceitar a política de conteúdo local. Não podemos permitir que esses projetos entreguistas sejam aprovados”, declarou.

No encerramento da audiência, Leci Brandão leu uma carta intitulada “Todos em defesa da Petrobrás”, que diz “sob a bandeira do combate à corrupção, os inimigos do Brasil estão tentando entregar, de mãos beijadas, nosso maior patrimônio”.

E concluiu com um chamado de defesa ao maior patrimônio do país. “É necessário que trabalhadores, estudantes, sindicalistas, organizações sociais, cidadãos e cidadãs de um modo geral se unam novamente para defender a Petrobrás e garantir o futuro da nossa juventude, da nossa soberania e da nossa independência”.

Segunda audiência

A audiência em Campinas foi a segunda realizada pela Frente Parlamentar. O primeiro debate público aconteceu em Paulínia, no mês de setembro. A Frente Parlamentar foi lançada em junho, na Assembleia Legislativa de São Paulo, e é composta por 13 partidos e 35 deputados estaduais das mais diversas legendas partidárias.

Fonte: Sindipetro Unificado de São Paulo

Mídia

Última modificação emSegunda, 26 Outubro 2015 17:49