updated 11:39 AM BRT, Sep 20, 2017
Quarta-Feira, 20 de Setembro de 2017

Petroleiros aprovam acordo salarial e decretam estado de greve contra privatizações

 Onze dos 13 sindicatos da FUP já concluíram as assembleias, aprovando com uma média de 89% de aceitação o Termo Aditivo

Iniciadas no dia 20, as assembleias para avaliação da proposta de Termo Aditivo do Acordo Coletivo de Trabalho 2015/2017 já foram encerradas em 11 sindicatos: Espírito Santo, Bahia, Amazonas, Rio Grande do Norte, CE/PI, Minas Gerais, PE/PB, Duque de Caxias, Rio Grande do Sul, Sindiquímica-PR e Norte Fluminense. 

Na segunda, dia 30, os sindicatos unificados de São Paulo e Paraná/Santa Catarina concluem a consulta aos trabalhadores, encerrando, assim, as assembleias nas bases da FUP. O resultado parcial, no entanto, já garante a aprovação dos indicativos do Conselho Deliberativo. 

O acordo que conquista a reposição integral da inflação pelo ICV/Dieese e mantém os direitos da categoria foi aprovado com uma média de 89% de aceitação.  

Mais de 90% dos trabalhadores que participaram das assembleias também aprovaram estado de greve contra as privatizações no sistema Petrobrás, deixando claro que a luta por direitos e conquistas passa diretamente pela preservação da empresa integrada.

Segunda-feira, a FUP e seus sindicatos iniciam um Conselho Deliberativo Extraordinário para debater estratégias contra o desmonte da empresa.

Na terça-feira, dia 31, pela manhã, os petroleiros participam de ato na Reduc em memória do técnico de operação Cabral, que morreu há um ano no terrível e absurdo acidente causado pela omissão e descaso dos gestores da refinaria. Na parte da tarde, os sindicatos da FUP assinarão de forma unitária o Termo Aditivo.

No dia 01 de fevereiro, as direções sindicais retomam a reunião do Conselho Deliberativo, onde definirão um calendário de lutas para barrar as privatizações no Sistema Petrobrás.

Entre os dias 02 e 06, a FUP participa de reuniões com a Petrobrás nas Comissões Permanentes de Negociação que tratarão das questões relacionadas a SMS (dia 02/02), Regimes de Trabalho (03/02) e AMS (06/02).

Quadro nacional das assembleias

(última atualização 28/01 às 14h34)

Sindipetro Amazonas – 99% dos trabalhadores aprovaram o Termo Aditivo e o estado de greve. Assembleias concluídas.

Sindipetro Paraná/Santa Catarina –  98% a favor do Termo Aditivo e 94% a favor do estado de greve. As assembleias prosseguem até o dia 30.

Sindipetro Ceará/Piauí –  89% aprovaram o Termo Aditivo e 96% foram favoráveis ao estado de greve. Assembleias concluídas.

Sindipetro Rio Grande do Norte –  96% dos trabalhadores aprovaram o Termo Aditivo e 95% foram favoráveis ao estado de greve. Assembleias concluídas.

Sindipetro Espírito Santo – 89% aprovaram o Termo Aditivo e 86% foram favoráveis ao estado de greve. Assembleias concluídas.

Sindipetro Pernambuco/Paraíba –  88% aprovaram o Termo Aditivo e 89,5% foram favoráveis ao estado de greve. Assembleias concluídas.

Sindipetro Norte Fluminense – 86,5% aprovaram o Termo Aditivo e 85,5% foram a favor do estado de greve contra as privatizações no Sistema Petrobrás. Assembleias concluídas.

Sindipetro Bahia - 89,5% aprovaram o Termo Aditivo e 90% foram a favor do estado de greve. Assembleias concluídas.

Sindipetro Minas Gerais –  82% dos trabalhadores aprovaram o Termo Aditivo e 94% foram a favor do estado de greve. Assembleias concluídas.

Sindipetro Rio Grande do Sul – 83% dos trabalhadores aprovaram o Termo Aditivo e 95% foram favoráveis ao estado de greve. Assembleias concluídas.

Sindipetro Duque de Caxias - 81% dos trabalhadores aprovaram o Termo Aditivo e 96% foram favoráveis ao estado de greve. Aassembleias concluídas.

Sindipetro Unificado do estado de São Paulo – assembleias começaram quarta e prosseguem até o dia 30.

Sindiquímica PR – 100% aprovaram o acordo salarial e o estado de greve. A proposta específica do ATS da Fafen-PR foi rejeitada. Aassembleias concluídas.

FUP, com informações dos sindicatos

Mídia

Última modificação emSábado, 28 Janeiro 2017 14:39