updated 6:16 PM BRST, Nov 24, 2017
Sexta-Feira, 24 de Novembro de 2017

Sindipetro-PR/SC suspende assembléias em protesto contra ações antissindicais da Petrobrás

O Sindipetro Paraná e Santa Catarina reafirma a continuidade das mobilizações surpresa e da “Operação Gabrielli”

Reunida nesta quarta-feira, 16, a Direção do Sindipetro Paraná/Santa Catarina decidiu suspender as assembléias em suas bases.

Veja o comunicado da diretoria:

A Direção Colegiada do Sindipetro Paraná e Santa Catarina resolveu, durante a reunião desta quarta-feira (16), suspender a convocação de assembleias para análise da contraproposta da Petrobrás até a realização do próximo encontro do Conselho Deliberativo da FUP, a ocorrer no dia 22 de novembro (terça-feira), onde será indicada a data de início da greve dos petroleiros.

A decisão é motivada pela truculência da Petrobrás ao embarcar o contingente pelego nas plataformas das bases do Norte Fluminense; ao realizar vistorias ofensivas nos ônibus de turno na Repar; ao impedir o acesso dos dirigentes sindicais das bases do Paraná e Santa Catarina às unidades e às reuniões das CIPA’s; ao assediar trabalhadores para que não participem das mobilizações e da greve; e ao retirar o parágrafo que garante a continuidade das negociações acerca dos efetivos próprios na contraproposta do ACT 2011/2013 e se negar a tratar o nível de terceirização na companhia.

O Sindipetro Paraná e Santa Catarina reafirma a continuidade das mobilizações surpresa e da “Operação Gabrielli”, com respeito rígido às regras de segurança de SMS.

A atitude do Sindipetro Paraná e Santa Catarina manifesta a unidade nacional na luta por mais segurança e respeito à vida e rechaça com veemência as práticas antissindicais da Petrobrás. A campanha operária reivindicatória 2011/2013 não acabou.

 

Curitiba, 16 de Novembro de 2011

 

 

 

 

 

Mídia