updated 11:39 AM BRT, Sep 20, 2017
Quarta-Feira, 20 de Setembro de 2017

Sexta-feira 13 foi marcada por mobilizações no Sistema Petrobrás!

Na última sexta-feira, 13, os trabalhadores das bases operacionais do Sistema Petrobrás, realizaram diversas paralisações...

Imprensa da FUP

Na última sexta-feira, 13, os trabalhadores do Sistema Petrobrás realizaram diversas paralisações, seguindo o indicativo da FUP de intensificação das mobilizações para pressionar a empresa a avançar no atendimento das principais reivindicações da categoria. As mobilizações tiveram inicio na segunda-feira, 9, e prosseguiram ao longo da semana, culminando com uma paralisação de advertência nesta sexta-feira, 13, nas principais bases operacionais da Petrobrás e Transpetro. Veja abaixo como foram as mobilizações esta semana:

Unificado-SP

No Sindipetro Unificado de São Paulo, as mobilizações começaram na manhã de segunda, no Terminal de São Caetano do Sul, com a participação de 450 trabalhadores próprios e terceirizados. Na terça-feira, 10, a concentração foi no Terminal de Barueri, com cerca de 250 petroleiros próprios e terceirizados, que realizaram um ato com duas horas de atraso do expediente. Na quarta-feira, 11, foi a vez dos trabalhadores do Terminal de Guararema participarem da mobilização. As mobilizações prosseguiram na quinta e nesta sexta-feira, com um ato nas refinarias de Mauá (Recap) e Paulínia (Replan).

Duque de Caxias

Na quarta-feira, os representantes do Sindipetro Caxias reuniram cerca de 150 trabalhadores do turno e do administrativo da Reduc, que aderiram à mobilização atrasando 2h a entrada do expediente.

Bahia

Na Bahia, os petroleiros realizaram atrasos no COFIP e no prédio sede da Petrobrás, em Pituba, onde os trabalhadores fizeram uma concentração, atrasando duas horas a entrada do expediente. Na quarta-feira, 11, a mobilização foi realizada no trevo da Resistência, envolvendo trabalhadores da Transpetro e da Rlam. Na quinta-feira, 12, representantes do sindicato reuniram-se em assembleia pela manhã, na base de Taquipe, onde houve rejeição total dos trabalhadores à proposta da Petrobrás. Nesta sexta-feira, 13, conforme o indicativo da FUP, o movimento de parada de advertência continuou, desta vez na fábrica FAFEB, no Pólo de Camaçari, com a participação de trabalhadores do administrativo e do turno. O atraso na jornada de trabalho durou cerca de três horas. Os trabalhadores também rejeitaram a proposta apresentada pela Petrobrás, e aprovaram criar uma comissão em defesa dos empregos e isonomia do abono.

Rio Grande do Norte

No Rio Grande do Norte, os atos tiveram inicio na quarta-feira, 11. Houve manifestação com atraso de embarque no Ativo de Produção do Alto do Rodrigues. De acordo com declarações dos representantes do Sindipetro-RN, os trabalhadores demonstraram unidade e força reunindo cerca de trezentos petroleiros e petroleiras dos setores público e privado, numa paralisação que durou cerca de duas horas.Durante o ato, os sindicalistas também destacaram a contradição entre a aparente queda nos números de acidentes de trabalho com afastamento e o aumento no número de mortes, o que claramente aponta para uma manipulação das estatísticas.

Pernambuco

Nesta sexta-feira, em Suape - PE, as paralisações tiveram 100% de participação de trabalhadores próprios e terceirizados, do turno e do setor administrativo. No Center II e III e no Gasoduto de Jaboatão, os petroleiros atrasaram 1h a entrada do expediente.

Espírito Santo

Na quinta-feira, 12, nas plataformas do Espírito Santo, P-34, PCA2 e PPR1, os petroleiros deliberaram pela não emissão de PT, como forma de protesto das frustradas negociações com a Petrobrás. Nesta sexta-feira, cerca de 300 trabalhadores paralisaram suas atividades por 2 horas, na Unidade de Tratamento de Gás em Cacimbas (UTGC), município de Linhares, também no ES.

Amazonas

No Estado do Amazonas e em Minas Gerais, os trabalhadores não deixaram de cumprir o calendário de mobilizações. Na Reman, também houve atraso na entrada do expediente e no Terminal de Solimões, os trabalhadores não emitiram PT até 12h desta sexta-feira.

Minas Gerais

Na Regap, os petroleiros atrasaram 2 horas a entrada do expediente nesta sexta-feira, 13.De braços cruzados, vários trabalhadores iniciaram o expediente, e permaneceram assim, durante duas horas. 

Ceará

Os petroleiros cearenses também se mobilizaram, cobrando respeito da Petrobrás e uma proposta decente de acordo coletivo. Houve atrasos nos embarques para as plataformas de Paracuru e também na troca de turno da Lubnor.

Paraná e Santa Catarina

No Paraná e em Santa Catarina, apesar do frio e das péssimas condições climáticas, os trabalhadores da Repar [Araucária], Usina do Xisto [São Mateus], Ativos de Produção Sul [Itajaí] e Terminal Transpetro de Paranaguá protestaram nesta sexta-feira [13] contra a proposta indecorosa da Petrobrás para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho da categoria. Os petroleiros atenderam à convocação da FUP e do Sindipetro Paraná e Santa Catarina e atrasaram a entrada do turno/expediente.

Bacia de Campos

Nas plataformas da Bacia de Campos, o Sindipetro NF anunciou no final da tarde desta sexta-feira, 13,  um indicativo-surpresa de mobilização, com convocação de assembleias para o final de semana. Os petroleiros irão avaliar a realização de uma nova operação por segurança nas plataformas.

 

Mídia